>

Produtor executivo e roteirista fala sobre piloto de série baseada em "X-Men"


Desde a encomenda do piloto no meio do ano a FOX avançou com a ideia da série em live-action de "X-Men". Bryan Singer, diretor responsável por quatro filmes da franquia, é o produtor executivo junto de Jim Chory, Simon Kinberg, Jeph Loeb e Lauren Shuler Donner, além de Matt Nix, que também está responsável pelo roteiro.
Desenvolver um conteúdo da Marvel tem sido uma prioridade para a rede - e estamos tão satisfeitos com a forma como Matt Nix nos levou a este universo emocionante", disse David Madden, presidente de entretenimento da FOX. "Há aventura, relacionamentos complicados e com emoção, e uma mitologia muito rica. Com a equipe de produção brilhante por trás deste projeto, ele tem todos os ingredientes de uma grande, divertida e emocionante nova série."
Este é o segundo projeto da Marvel TV em conjunto do grupo Fox para uma série baseada nos mutantes. O primeiro, "Legion", que tem data de estreia marcada para 8 de fevereiro, é uma co-produção entre Marvel TV e FX Productions. A 20th Century Fox possui um acordo de longa data com a Marvel e por isso tem os direito exclusivos de filmes e TV dos "X-Men". Espera-se que essa nova série, diferente de "Legion", se aproxime mais dos mitos, como retratado nas HQs e filmes. 
Nos quadrinhos de 'X-Men' há uma série de universos alternativos, o que de certo modo me permitiu algumas manobras," Noah Hawley, criador de "Legion", disse Variety. "É a história da origem de David, mas nenhum dos outros personagens que o cercou são dos quadrinhos. É uma espécie de mundo inventado."
Nix revelou a repórteres em meio a uma conferencia da TCA (Television Critics Association) que assistiu "Legion" e confirmou o que Hawley disse, que a série não está ligada ao maior universo "X-Men", diferente de seu projeto. Ele ainda confirmou que existirá ligação entre a série de TV e os futuros filmes da franquia.
É um show incrível. Quando eu estava trabalhando eu pensei, 'eu realmente preciso ver Legion para me certificar de que eu não esteja esbarrando em qualquer coisa que eles estão fazendo.' Então eu vi e foi, tipo, 'Não há nenhuma chance disso acontecer.' É um grande show, mas é mais complicado, é um mundo muito diferente." E continuou posteriormente falando de sua produção: "Eu diria que um fã dos filmes – particularmente os filmes, mas também os quadrinhos – não estaria desorientado em tudo a respeito de onde isso se encaixa na mitologia. Eu acho que eu diria que se você olhar para os filmes, que são ambientados em qualquer momento da linha temporal moderna, eles começaram em 2003 até agora… eles todos não se alinham perfeitamente. Então não é como se eu estivesse seriamente me encaixando em um slot específico. Mas, ao mesmo tempo, se você gosta desse mundo, se você gosta do mundo dos filmes, há assentimentos definitivos a ele. Ele definitivamente existe no mesmo tipo geral de universo”.
Quando perguntado sobre a presença de antigos personagens ele responde que apesar de inventar alguns novos, a série não será como se os mutantes já conhecidos não existissem. Matt também disse que perguntas como "Onde está Wolverine?" tem que serem respondidas. Não quer dizer que será gasto um longo tempo em volta desses personagens, mas eles estarão presentes.
Não há uma certa quantidade de personagens familiares que eu esteja usando ou inventando - mas tudo é inventado com um foco para a mitologia existente... Quando eu estava lançando a ideia tinha alguns personagens que não aparecem em parte alguma na mitologia, mas os caras da Marvel, quando eu comecei a descrevê-los, se entreolharam, acenando com a cabeça, e entenderam o que eu estava fazendo."
A Fox também está com um projeto de série da DC Comics sobre o "Raio Negro" que seria uma surpresa não sair do papel depois da guerra de direitos. Mas antes de dar tempo de pensar num crossover, Nix fala que essa é uma possibilidade altamente improvável. 
Eu acho que é muito mais provável que as empresas rivais nos coloquem em um buraco com um martelo de garra e nos faça lutar para ver quem sai sangrando!"
O piloto da série, que ainda não possui título e terá em torno de 10 a 13 episódios, se aprovada, contará a história sobre dois pais comuns que descobrem que seus filhos possuem poderes mutantes. Forçada a fugir de um governo hostil, a família junta-se a uma rede de mutantes e deve lutar para sobreviver. A série será produzida pela 20th Century Fox Television em conjunto da Marvel Television, com a primeira responsável por toda produção física.
Próxima
« Prev Post
Anterior
Next Post »