>

Crítica #6 | Série: How I Met Your Mother T09 - Com spoilers


Essa semana completou três anos do fim de "How I Met Your Mother" e em homenagem a isso estou aqui para falar de algo que divide opiniões entre os fãs: o que os roteiristas pensaram para o final da série e destino de TedBarneyRobinMarshall e Lily. Li vários e vários comentários quando terminei de assistir o seriado e vi que muitos poucos tinham opiniões parecidas com a minha e estou ciente disso. Então trago para essa crítica uma visão mais positiva sobre o que rolou nos últimos episódios de HIMYM.

Foram nove temporadas mostrando a jornada de Ted para conhecer a mãe de seus filhos e ao longo do show foram aparecendo pistas sobre a misteriosa mulher, além de mostrar cada caso fracassado do Ted (até mesmo deixado no altar ele foi).

A nona temporada em si foi bem lenta e recebeu muitas críticas, afinal era o fim da série e poderia ter sido explorado melhor o destino dos personagens. Começando com o Marshall e a Lily, que tem o final já esperado por todos: uma família feliz, sempre se ajudando para a realização dos sonhos de cada um. Já o Barney não teve o que todos esperavam: um casamento feliz, que seria o grande passo pra maturidade do jovem mulherengo do grupo. Ele teve sim um casamento de bons momentos, com a Robin, mas após três anos acabou com o divórcio (particularmente nunca achei que dariam certo) por não conseguirem lidar com as exigências do trabalho da Robin. Contudo, Barney amadurece. Não por causa de um amor romântico, mas devido ao amor paterno que desenvolve pela sua filha (sim, ele acaba engravidando uma mulher ao longo da sua jornada de pegador após o divórcio).

Após seu rompimento com Barney, fica doloroso ver o ex-marido dando em cima de diversas mulheres e Lily e Marshall estão extremamente ocupados com sua família. Robin ainda se vê arrependia depois de ter aberto mão daquele cara que roubou a trompa azul, seu ex-namorado e melhor amigo, que agora está num relacionamento feliz com a mãe dos filhos dele. Ela então decide focar em sua carreira e acaba abrindo mão de bons momentos com os amigos.

E finalmente​ o fim do Ted, que deixou grande parte dos fãs revoltados. Mas como disse anteriormente, faço parte da minoria que gosta daquele final e já vou explicar o porquê. O Ted em todas as temporadas buscou encontrar a pessoa certa, e uma coisa foi ficando clara ao longo do seriado: não seria a Robin essa pessoa, justamente por ela não se encaixar no planejamento de vida dele e nem ele no dela. Contudo, o sentimento do Ted sempre esteve ali, mesmo que não fosse recíproco ou intencional. Apesar de saber que não seriam felizes juntos, ele nunca mediu esforços pra faze-la feliz. E isso fica bem claro na cena em que ele briga com sua ex-namorada, Janette, pelo colar. Ele diz que não pode parar de fazer essas coisas, justamente porque é amor. Se ele pudesse parar, seria qualquer outra coisa, e aí aquilo tudo teria passado. Uma outra prova de amor é quando ele diz pra Robin ir impedir que o Barney se case com outra mulher. Mesmo a amando, ele abre mão de ficar com ela pra que ela pudesse ser feliz. 

Durante a nona temporada é possível perceber que a Robin não tinha certeza sobre se casar. Ela chega a dizer que deveria mesmo é se casar com o Ted, mas como um bom padrinho, ele faz de tudo para convence-la a ficar com o seu amigo. Quem, portanto, consegue acalmar a Robin é a Tracy, e de fato o casamento ocorre, o que leva a revelação do grande mistério da série: o momento após o casamento em que Ted finalmente conhece a mãe de seus filhos, Tracy McConnell. E sim, eles tem uma história belíssima. Eles tiveram várias oportunidades de se encontrarem antes, mas é no momento certo, quando o Ted abre mão da mulher amada, que ele encontra alguém que o faz desistir de deixar Nova Iorque. E foi a melhor coisa que poderia ter acontecido com ele: realizou seus sonhos, teve uma esposa linda que em tudo combinava com ele, teve filhos maravilhosos e construiu uma família como sempre sonhou. 

Uma das coisas que me chamou atenção na série foi a realidade com que se foi tratados vários temas. Tracy morre anos depois e Ted fica viúvo. Esse fim na relação deles mostra o quão sincero foi tudo que viveram. Pense: se a Tracy tivesse o deixado, seria um péssimo final para a relação deles. Mas não, ele a amou até o último dia de sua vida e isso torna o relacionamento deles incrível. 

Contudo, ele sempre amou a Robin. O sentimento estava adormecido, mas sempre existiu e veio a tona anos após a morte da sua esposa. É claro que, é importante levar em conta uma série de coisas, afinal eles nunca deram certo, mas é justamente esse o ponto. Eles nunca deram certo por causa dos seus diferentes projetos de vida, mas agora isso já era passado. O Ted era pai e estava realizado em ter tido um casamento feliz. A Robin conseguiu atingir o topo da sua carreira. Foi como se tudo aquilo precisasse ter acontecido pra que eles pudessem ficar juntos.

A última cena é extremamente simbólica, quando ele repete o que havia feito vinte anos atrás. Dá a entender que não tinha acabado e que eles sempre seriam o casal da trompa azul. Então sim, a Tracy é maravilhosa e perfeita pro Ted e que bom que ele soube aproveitar cada momento com ela. Mas depois de perdê-la, nada melhor que estar com a pessoa que ele sempre amou, ainda mais sem ter mais nada que pudesse atrapalhar. E como fica claro, a história é muito mais sobre como ele tenta mostrar para os filhos que gosta da Robin, do que de fato como ele conheceu a mãe deles. 

É claro que o final foi fraco, a nona temporada merecia mais desenvolvimento. A história do Ted com a Robin merecia um final mais intenso (apesar de aquela cena ter sido bem interessante por remeter ao primeiro episódio). Apesar dos pesares, gostei do fato de o Ted ter ficado com a Robin, e acredito que eles tenham se dado bem um com o outro depois de tanto tempo.

Escrito por: Ana Clara Motta
Próxima
« Prev Post
Anterior
Next Post »